ABFLEXO/FTA-BRASIL - Associação Brasileira Técnica de Flexografia

Acesso ao painel Administrativo da ABFLEXO/FTA-BRASIL Flexografia

Admin

Administração

 

Participantes do Prêmio Qualidade Flexo

Prêmio Qualidade Flexo

 



ABFLEXO/FTA-BRASIL - Pesquise e encontre!

Ilha de Produção com Nanotinta é destaque da FLEXO 2014

Ilha de Produção com Nanotinta é destaque da FLEXO 2014

Os visitantes poderão ver, pela primeira vez no Brasil e no mundo, impressoras flexográficas produzindo trabalhos em filmes flexíveis e papéis com tintas base água com a tecnologia de nanopartículas (foto). Trata-se de uma ilha de produção composta por empresas envolvidas neste projeto, entre elas: a Water Revolution, que desenvolveu e está fabricando as nanotintas; a Kromia Label Press, fabricante de impressoras modulares até 12 cores, de alta tecnologia e padrão internacional; a Reinaflex, que produz impressoras de banda média e estreita de tambor central, modelo plataforma, até 8 cores.

“Será um marco na história da flexografia nacional e internacional, pois tanto as impressoras quanto as nanotintas são produzidas no Brasil, com tecnologia nacional e por empresários brasileiros, que lutam em um mercado altamente competitivo, em condições financeiras e mercadológicas nem sempre favoráveis, e mostram ao mundo todo que o nosso país não é feito só de futebol e carnaval, mas de técnicos, engenheiros e empreendedores de nível internacional”, comemora Júlio Cezário, Consultor de Marketing da ABFLEXO/FTA-BRASIL.

As vantagens da nanotina são inúmeras, tanto para quem produz como para quem usa embalagens, rótulos e etiquetas, entre elas está a sua sustentabilidade. Uma tinta convencional à base de água utiliza micropartículas de resinas e pigmentos em sua dispersão, enquanto a nanotina é composta de nanopartículas de resinas e pigmentos em sua dispersão, isso de forma bem simplificada, pois existe muito mais tecnologia embarcada no processo.

Os convertedores terão à sua disposição, uma série de soluções para serem utilizadas com os mais diversos objetivos, por exemplo, na área de banda estreita, estas tintas permitem a impressão com vantagens, em uma extensa gama de materiais, como filmes flexíveis e papéis, adesivados ou não, alumínio, e em processos de transferências, como termoencolhíveis, heat tranfers, entre outros.

“Algumas das principais características da nanotinta é que ela possui um brilho muito maior do que as tintas à base de água convencionais, além de maior cobertura e uma incrível resistência à umidade. Desta forma, os convertedores que quiserem substituir a tinta UV, pela nanotinta, terão uma série de vantagens, começando pelo preço de compra, em torno de 40% a 50% menor. A facilidade de migração de uma tinta para outra é um fator muito atraente, pois as impressoras que possuem estufas de secagem por ar quente não necessitam de nenhuma mudança, e aquelas que estão equipadas para imprimir só com tinta UV, basta trocar as lâmpadas por IR (infravermelho)”, destaca Cezário.

O segmento de banda larga, que imprime diversos tipos de filmes flexíveis, papéis, metalizados, TNT, entre outros, e que utiliza, em sua maioria, tintas à base de solventes, ainda de acordo com o executivo, também poderá optar pela nanotina, com ganhos extremamente relevantes, por exemplo a alta aderência para viabilizar a impressão em filmes flexíveis com deficiência de tratamento superficial, ou a possibilidade de substituição da tradicional laminação com BOPP, que normalmente é utilizada para evitar a migração e contaminação dos produtos acondicionados, além de facilitar a selagem, com apenas aplicar uma pequena camada de nanoverniz termoselante.

“No segmento de caixas e displays de papelão ondulado, que já utilizam tradicionalmente tintas à base de água, também podem contar com as vantagens do alto brilho e excelente cobertura, além da incrível aderência das nanotintas. Tem ótima secagem, excepcional resistência ao atrito e à umidade e, normalmente, elimina o verniz de sobre impressão. Outra característica é que os equipamentos de impressão são exatamente os mesmos utilizados com as tintas à base de água convencionais ou base de solventes. O melhor ainda desta nova tinta é que ela foi desenvolvida por brasileiros para atender às nossas necessidades”, acrescenta Cezário, que reforça o convite a todos os convertedores que atuam com flexografia ou queiram conhecer melhor a tecnologia para visitarem a Feira e assistirem às palestras.

Foto: Ailton L. Martins | Studio2000

Serviço:

FLEXO LATINO AMERICA 2014: Dias 7 a 10 de outubro de 2014 – Das 11 às 20h

Local: Transamérica Expo Center – São Paulo (SP)

Visitação gratuita | Credenciamento no portal: www.feiraflexo.com.br

Realização: ABFLEXO/FTA-BRASIL | Promoção e organização: Nascimento Feiras e Eventos

 

Entre em contato conosco!